top of page
png_20221201_190642_0000.png
  • Leonor Buzaglo

A Lua e a prática de Yoga

Atualizado: 25 de jun. de 2023

A energia lunar (Ida) está associado ao feminino, ao hemisfério direito do nosso cérebro, à criatividade, introspecção e relaxamento. As práticas dedicadas a Chandra (lua) trabalham estes mesmos elementos.


A prática de Yoga mantem-nos mais atentos, conectados e em sintonia com a natureza e os seus ciclos.

Pratique quando a lua está visível, podendo optar por qualquer horário do dia em que precise de uma energia mais relaxante e tranquila. 


É importante ter em consideração os ciclos lunares e a sua influência no nosso corpo e mente.

A lua exerce efeitos gravitacionais sobre o planeta Terra, podemos observar facilmente a sua forte influência nas marés. O nosso corpo, sendo constituído maioritariamente por água, é influenciado também. 


Podemos sentir assim a agitação provocada pela lua cheia e a calma da lua nova, onde os efeitos gravitacionais são mais pronunciados. É importante observar e principalmente respeitar esses picos de energia provocados pela mudança da lua.

Os dias de lua cheia correspondem a uma força de prana (inspiração/ recepção de energia) mais pronunciada. Esta energia expansiva, faz nos sentir mais energéticos e sensíveis, porém menos centrados. Já a energia da lua nova, corresponde a força de apana (expiração/ eliminação de toxinas) mais pronunciada. Esta energia de contração, faz nos sentir mais calmos e centrados, porém menos inclinados a fazer esforço físico. Na lua nova as nossas articulações estão mais “secas”, mais rígidas e na lua cheia mais lubrificadas. Ambos os casos deixam o nosso corpo mais propício a lesões.


Os dias de descanso nestas fases são importantes não apenas para regenerar as energias, mas também um momento para reconhecer e honrar estes ritmos naturais. Recomenda-se dedicar um tempo para leitura e estudos da filosofia do yoga, assim como auto-estudo e meditação.


Tecnicamente existem 8 fases da lua, mas vamos focar nas 4 principais fases: lua nova, lua crescente, lua cheia e lua minguante.


Lua cheia:

Na lua cheia a nossa energia esta no auge, mais abertos a mudanças e em busca de novas conexões, sejam elas pessoais, profissionais ou espirituais. As intenções devem ser realizadas com a maior objetividade possível, o uso de poucas palavras e o direcionamento preciso tornam as intenções mais poderosas e possíveis de serem realizadas de maneira rápida e efetiva.


Lua Minguante:

A Lua Minguante traz um período de maior resguardo e de mais atenção e cuidado. Nesta fase é natural sentir um pouco mais retraído e introvertido. É um bom momento para o autoconhecimento, para práticas introspectivas que tragam respostas para o eu interior, procure proporcionar novas formas de aprendizado, conhecimento e evolução. Sempre que for realizar intenções na Lua Minguante leve em consideração as suas vontades, sonhos e desejos profundos.


Lua nova:

É uma fase mais introspectiva e de recolhimento, onde nossa energia esta mais baixa. Aceite e aproveite este momento para colocar intenções para o futuro, não para criar. Poderá praticar yin yoga, yoga restaurativo e meditação. Nessa fase essas práticas vão ser mais poderosas para trazer inspiração e insights.


Lua Crescente

Nesta fase é comum sentir que está em busca de algo novo e diferente, ainda com alguma insegurança e incerteza. é a altura para analisar e avaliar, ideal para planejamento mas ainda não consolidar, devido a uma certa insegurança e incerteza que possa estra presente, é importante que as intenções sejam realizadas com entrega e dedicação, tendo em mente aquilo que realmente deseja sem se influenciar por fatores e opiniões externas.



173 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Isolamento

Comments


bottom of page